SOBRE A RAÇA

Pinscher miniatura

Existe há vários séculos. Sua origem é alemã, mas também nos países escandinavos vem sendo criado há muito tempo. O desenvolvimento da raça em outras partes do mundo começou em 1895, quando da formação do Pinscher Clube Alemão. Com isso, a raça evoluiu não apenas em tipo, mas também em popularidade, o avanço mais rápido ficou evidente a partir de 1905. Ele é um excelente cão de guarda, às vezes mais atento que um cão com o dobro de seu tamanho. É um nato cão de show, notório por sua vivacidade e inteligência. Além de tudo isso, é um apaixonado pelo lar e mais ainda pelo dono.

Ele é um dos cães mais populares do País. Raras são as pessoas, por menos que entendam de cachorro, que não sabem exatamente quem é o pinscher miniatura, chamado apenas de pinscher.

A conquista desse pequeno cão vai além das facilidades geradas por seu porte e pelo curto. Sua energia é fantástica somada ao apego pelo dono, o torna um cão extremamente participativo. Ele faz de tudo para ficar 24 horas com você e diverte qualquer ambiente, pois é muito brincalhão.

Seus atributos não param por aí: o pinscher é um cão de guarda. Isso mesmo, é a menor raça de guarda!!! 

Sua popularidade cresceu muito no mundo todo, principalmente a partir do começo do século 20. No Brasil, está popularidade fez surgir diversas variedades à venda com os nomes de pinscher 1, 2, 3 e até mesmo pinscher 0. Esses “tipos” de pinscher não existem e foram inventados no Brasil com o intuito de vender filhotes para pessoas que não conheciam bem a raça. Além disso, esses cães fizeram a fama do pinscher no Brasil como um cão nervoso e neurótico, quando o verdadeiro pinscher deve ter um temperamento bem equilibrado.

Além de sua grande coragem e destemor, o pinscher miniatura é vigilante e alerta, sendo um bom cão de guarda de alarme. Leal à sua família, gosta de crianças. É territorial e passional, devendo ser educado com paciência para não se tornar possessivo demais.

O pinscher miniatura tem características bastante peculiares: personalidade forte, muita energia, apego ao dono, entre outras que o torna perfeito como um cão doméstico. Os cuidados com o tratamento desses cachorros não exigem muito esforço por parte dos seus donos. Pelo contrário, para que o pelo desses animais permaneça sedoso e com brilho intenso, por exemplo, uma escovadinha esporádica dá conta do recado. Além disso, os banhos frequentes não são muito recomendáveis. Às vezes, uma toalha molhada com água morna substitui muito bem as lavagens.

Ao contrário da maioria dos cães domésticos, os animais dessa raça são exímios cães de guarda. Entretanto, isso não os faz perder o gosto pelas brincadeiras. Eles também adoram aprender truques.

São cães possessivos e com presença de espírito, curiosos, mas desconfiados com estranhos. Contudo, são excelentes companhias para crianças e adolescentes. Apesar de terem a fama de histéricos, quando educados são uma excelente companhia.

Quanto à capacidade de aprendizado, normalmente serão precisas de 15 a 20 repetições antes que esses animais obedeçam de forma imediata. Depois que eles aprendem e adquirem o hábito do novo comportamento, eles geralmente retêm os comandos com certa facilidade. Outra característica destes cães é que eles costumam responder logo no primeiro comando.

O pinscher é muito desconfiado, late para estranhos e está sempre alerta. O seu pelo curto e limpo contribui para que ele seja um bom cão de apartamento.

FICHA TÉCNICA

EXPECTATIVA DE VIDA:

Acima de 15 anos

PELAGEM:

Unicolor: Dourada, avermelhado,  marrom/canela até preta/canela.

Preto e castanho: Pelo preto-laca com manchas vermelhas e marrons. O objetivo é que se obtenha as manchas mais escuras possíveis, saturadas e bem delimitadas. As manchas estão localizadass acima dos olhos, abaixo do pescoço, nos metacarpos, nas patas, na parte interna das posteriores e abaixo da cauda. Alem disso dois triângulos de igual tamanho nitidamente separados no antepeitoral.

TAMANHO:

O pinscher tem somente um padrão de tamanho definido oficialmente, que é de 25 a 30 cm de altura da cernelha (que é a região onde as espáduas se encontram) ao chão. Quando ele ultrapassa 30 cm de altura, ou quando não atinge 25 cm, está fora dos padrões.

CRIAS:

As crias usualmente variam de 3 a 6 filhotes.

O pinscher tem tendência à obesidade, precisando de alimentação balanceada e controlada. Outra fragilidade é a propensão a acidentes, pela ousadia combinada ao tamanho reduzido, devendo tomar cuidado com quedas. De maneira geral, a raça é dotada de uma boa saúde e inteligência notável.

Médico veterinário responsável: Dr. Armando Antunes Filho – CRMV-SP 3759

PARCEIROS

SOBRE O SITE

PINSCHERLANDIA

Somos um canil especializado na criação de pinscher. Nosso plantel é composto por matrizes preta/canela, marrom/canela e dourada. Somos apaixonados por pinscher!

Copyright © Pinscherlandia – Desenvolvido por Markos Adriano